Não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito..
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Das escolhas e dos medos ...


Muitas são as aflições e angustias
a corroer-nos a alma,
mas elas hão de corroer dia a dia
enquanto permitirmos
q elas façam parte de nós;
por mais dura e dolorida
q sejam algumas atitudes
a serem tomadas,
algumas são libertadoras,
e as necessitamos
para poder continuar.



A vida vai ser sempre assim,cheia de caminhos, de decisões,
amadurecemos com elas,
com as dores, com as alegrias;
elas vão nos moldando, e com o tempo aprendemos
a lidar melhor
com algumas situações q nos tiram o sono, a fome, a paz.

Bem sei q o q há de maior em tdo é o medo q nos espreita sempre ali do lado,
parece sombra q ñ desgruda; mas ele continuará ali, “ todas as vezes q permitirmos”.
Medo de ñ ser aceito, de julgamentos, e pré julgamentos,
e ficamos sempre a imaginar
como será tdo.
Mas é impossível saber das coisas
antes q elas aconteçam!
Não há como prever, ou ensaiar como será, como se irá agir, ações e reações,
podem ser ao contrário do q imaginamos, e este pensar
as vezes faz com q as coisas sejam maiores do q são realmente,
exatamente pq o medo faz isso, e nos dilacera três vezes;
enquanto pensamos, quando agimos, e após o ato definitivamente concluído.
.
Acredito q seja necessário sim um preparo psicológico e emocional
mediante a algumas atitudes a serem tomadas,
mas tendo a certeza de que são necessárias,
no tempo certo, elas devem sim passarem a ser concluídas,
como um ato de liberdade talvez, de paz consigo mesmo.
Algumas coisas quando mais adiadas,
mais elas crescem dentro da gente e ao nosso redor,
aumentando a sua proporção, virando a famosa bola de neve,
ou até mesmo o novelo, onde a gente se enrosca tanto e ñ vê saída.
Mas tdo tem dois lados;
primeiro a gente vê qual seguir,

aquele q acreditamos ser o melhor,
depois, ao caminhar, de acordo com os acontecimentos
a gente vê como se deve agir.
Tenho comigo uma certeza, que talvez seja só minha..

Mas vejo tdo como uma única palavra,
“alforriar-se”,

as vezes somos prisioneiros de nós mesmos, e ñ de outras pessoas,
e independente do q aconteça, aqueles q verdadeiramente nos amam,
sempre hão de nos aceitar como somos;
Quando se ama alguém com veracidade ,
o maior desejo é q esta pessoa seja feliz,

por mais q ñ venhamos a entender os motivos e as necessidades desta felicidade,
sei q de imediato, este ñ entender pode sim gerar conflitos, mas creio q o amor
ainda é maior e supera “ tudo”,
E nunca me provarão o contrário.
.

Eu acredito na força deste amor, e com este pensamento
é q domino todos os meus medos para ñ ser dominada por eles..
.

3 comentários:

Katja Malena disse...

Gostei daqui!
Seguindo^^

flOr dii Liz _ A meniina de papel com alma de bOrboleta... disse...

Oii, q bom q tenhas gostado :')
é um pedacinho de tdo q me vai dentro.
Fiqe a vontade sinta-se em casa..

um.beijo*

B.N. disse...

Tem selinho pra voce no meu blog tá..
passa lá :)
BeijO GRANDE! SAUDADE =*